Foto: Walmon do Gado

Pimenteiras finalizou o último mês de agosto e iniciou o corrente mês de setembro debaixo de uma onda de queimadas que elevou o município a ser o 4º no Brasil e o 1º no Piauí com o maior número de queimadas, considerando o retrato do volume de incêndios registrados no país pelo Instituto Nacional  de Pesquisas Espaciais (Inpe) na última terça-feira (07/09).

Em matéria do portal Meionorte.com, as informações dão conta que, segundo os dados do INPE, no último dia 07/09, dos 10 municípios municípios brasileiros com maior volume de focos de incêndio, 04 eram do Piauí. Os municípios mais atingidos por queimadas no Brasil foram: São Félix do Xingú (PA), com 79 queimadas; Altamira (PA), com 52 queimadas; Corumbá (MT), com 47 queimadas; Pimenteiras, com 28 queimadas; Novo Progresso (PA), com 28 queimadas; Sena Madureira (AC), com  24 queimadas; São José do Peixe, com 22 queimadas; Boca do Acre (AM), com 21 queimadas; Uruçuí, com 20 queimadas; e Baixa Grande do Ribeiro, com 19 focos.

Ainda segundo a matéria do Meio Norte, o INPE informou que o Piauí registrou, na terça-feira, 340 queimadas, com um aumento de 262% em relação a segunda-feira, quando foram registradas 94 queimadas. De janeiro a agosto de 2021, segundo o Inpe, o Piauí registrou 4.747 queimadas, com um aumento de 94% em relação ao mesmo período do ano passado, quando ocorreram 2.448.

Outra informação da reportagem é de que nos primeiros sete dias do mês de setembro, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais registrou 674 focos de incêndios em 85 cidades do Piauí. É o quinto maior índice do país, ficando atrás apenas do Acre (998), Mato Grosso (866), Minas Gerais (763) e Amazonas (716). O município de Pimenteiras, a 252 km ao Sul de Teresina, foi o que registrou mais queimadas de 1º de setembro até dia 07, com 68 focos. Em seguida aparece Buriti dos Montes, na divisa com o Ceará, com 47 focos.

As informações repassadas na reportagem com base nos dados do INPE estão de acordo com que foi presenciado pela população de Pimenteiras e que vem sendo noticiado pelo Mestiço News desde último dia 27 de agosto, quando foram registrados os primeiros focos de incêndio nas imediações da Fazenda Fortaleza, próximo ao povoado Curralinho.

Nos três primeiros dias de setembro, diversos focos de incêndio queimaram propriedades e apiários de abelhas na região do povoado Mestiço, especialmente na localidade Pedra Preta, próximo à Barra dos Manús.

Na última terça-feira (07) um dos focos maiores foi visto na localidade Saco das Queimadas, próximo ao povoado Tapera.

Ação das autoridades

Desde o início da propagação das queimadas, o município através do poder executivo e da Secretaria de Meio Recursos Hídricos, buscou apoio junto aos órgãos competentes para buscar “frear”o avanço dos focos de incêndio. No entanto, devido ao baixo efetivo de homens do Corpo de Bombeiros do estado colocados à disposição, em virtude da alta demanda que a corporação enfrenta para combater os focos espalhados pelos diversos municípios do estado, as ações não surtiram muito efeito, como fora comprovado pelos dados do INPE.

Porém, a prefeita do município, Lúcia Lacerda, se reuniu nessa quarta-feira (08) com autoridades no plenário da Câmara Municipal para discutir um plano de ação que vise melhorar a situação do município no que diz respeito às queimadas, que são rotineiras nessa período do ano.

Segundo informações da assessoria de imprensa do município, a reunião discutiu sobre as medidas necessárias para o controle dos focos de incêndio que assolam o município há quase duas semanas.

O encontro contou, além da prefeita, com a presença de integrantes do Corpo de Bombeiros, dentre eles o Comandante Costa, do Tenente Negreiros, comandante do GPM de Pimenteiras, da presidenta da Câmara de Vereadores, Janaína Lacerda, do Secretário de Meio Ambiente, Flávio Silva, do Secretário de Obras, Patrício Rulim, do Secretário de Agricultura, Lázaro Nogueira, do Secretário de Saúde, Gilberto Lacerda e da Secretária de Assistência Social, Marilúcia Alexandre.

Foto: Reprodução
Fonte: Mestiço News
*Com informações extraídas do Meionorte.com
COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui