Os pimenteirenses foram às urnas neste domingo, 15 de novembro, e elegeram a candidata Lúcia Lacerda, do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), ao cargo de prefeita do município pelos próximos quatro anos com 4.355 votos, ou seja, 59,23% dos votos válidos.

A petebista derrotou o candidato da oposição, Samuel Arraes (MDB), que teve 2.998 votos, 40,77% dos votos válidos.

Lúcia Lacerda é a atual vice-prefeita do município e, está no cargo há oito anos ao lado do atual prefeito, Venício do Ó.

Casada com o ex-prefeito Francisco Edson Barros Bezerra (Chico Bezerra), ela tem 59 anos e é a primeira mulher eleita prefeita do município de Pimenteiras, donde, partir do dia primeiro de janeiro de 2021, dará continuidade à administração iniciada por ela e Venício, há oito anos.

Natural de Independência, no estado do Ceará, Lúcia reside no município de Pimenteiras há muitos anos. Em boa parte do tempo que vive em solo pimenteirense residiu no povoado Sítio das Onças, onde passou maior parte de sua infância.

Ainda no início da campanha eleitoral deste ano a agora prefeita eleita perdeu seu pai, senhor Chico Amélio, vítima de um infarto.

Lúcia Lacerda iniciou sua vida pública em 1996 quando Chico Bezerra, seu esposo, foi eleito prefeito de Pimenteiras com o apoio do ex-prefeito Pedro Nogueira (in-memoriam) e ela foi primeira-dama do município no quadriênio 1996-2000.

De lá pra cá ela se candidatou ao cargo de prefeita nas eleições 2004, onde lutou contra um forte aparato eleitoral do então prefeito Nonato Marreiros e com a força financeira de outro grupo político que disputou aquela eleição encabeçado pela então vereadora Edna Nogueira e o ex-prefeito Pedro Nogueira. Mesmo enfrentando esses dois grupos políticos fortíssimos, Lúcia ainda conseguiu uma votação expressiva, ficando na segunda colocação naquela ocasião.

Agora, devidamente eleitos, Lúcia Lacerda e seu vice, Rogério Caetano, terão o desafio de conduzir o município de Pimenteiras pelos próximos quatro anos e buscar dá continuidade à administração iniciada por Venício do Ó, mas, também de priorizar um modelo administrativo que englobe mais a maioria da população do município que, em sua maioria, ainda é carente e necessita da ação do poder público, principalmente em áreas como segurança, educação e assistência social.

Fonte: Mestiço News
COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui