Seis homens invadiram e quebraram a igreja Evangélica Assembleia de Deus Pentecostal “Caminho Reto”, em Juína

A Igreja Evangélica Assembleia de Deus Pentecostal Caminho Reto, no município de Juína (800 km de Cuiabá, capital do Mato Grosso), teve seu culto invadido na noite de terça-feira (07) por seis homens que quebraram toda a igreja.

Segundo relatos do pastor e de alguns fiéis, feitos ao Juína News, após invadirem a igreja os homens provocaram o maior “quebra, quebra” nas paredes, lâmpadas e outros objetos.

O pastor contou que embora tenha os documentos da doação do terreno, como também a documentação da igreja, um dos rapazes que depredou a igreja, que o pastor afirma ser um empresário local, alegava ser o dono do terreno há 20 anos, porém não mostrou nenhum documento que comprovasse sua posse.

A igreja simples e de madeira foi construída com recursos da comunidade evangélica que faz parte da congregação. No momento da destruição, um pedaço de madeira quase atingiu uma das mulheres que se encontrava dentro da igreja, produzindo medo, humilhação e tristeza.

Culto de ensinamento bíblico

A ação violenta fez com que o pastor temesse pela vida dos demais fiéis, o que o fez cancelar o culto de ensinamento bíblico que estava sendo realizado. Ele conta que foi a forma que encontrou para garantir e resguardar a integridade física das pessoas, que também estavam no local para orar e louvar a Deus.

A polícia militar foi acionada e compareceu ao local, registrando os fatos e orientando o pastor a procurar a delegacia de polícia e registrar um boletim de ocorrências.

Ainda de acordo com relatos do pastor Carlos Augusto, antes de começar a pregação o empresário chegou com uma marreta e um pé de cabra e disse que, devido o pastor não ter dinheiro, ele quebraria tudo.

Horas antes, o rapaz havia dito que queimaria o prédio da igreja e em seguida iria passar uma máquina para limpar o terreno. À noite ele foi até a igreja com alguns homens e quebrou tudo.

Emocionado o pastor disse que ficou surpreso, pois não esperava uma reação como aquela, de um ser humano, uma vez que considera todos como irmãos.

‘Cenas de horror’

O membro da igreja José Fagundes De Oliveira, que mora próximo, falou que quando percebeu a invasão foi até o local e presenciou as “cenas de horror”, onde além dos homens que ajudavam o suspeito a quebrar toda a igreja, havia mais pessoas fora dando cobertura.

Segundo relatos, os invasores também demoliram a cantina que servia de recreação para as crianças da comunidade.

José Fagundes relatou que “os homens chegaram ao local em várias motocicletas e fizeram uma destruição total”.

Esposa do pastor, Neusa Silva também conversou com a reportagem, e disse que estava triste e abalada pois nunca esperava uma situação desta em um templo religioso. No momento dos acontecimentos, ela estava com várias crianças na igreja, que foram retiradas do local, chorando.

Assista:

Fonte: Portal Guiame
*Com informações do Juína News
COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui