O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou, nesta segunda-feira (16/3), que o governo vai investir até R$ 3,1 bilhões no Bolsa Família para diminuir os prejuízos da população mais vulnerável com a pandemia de coronavírus. O objetivo é possibilitar a inclusão de 1 milhão de pessoas no programa de transferência de renda.

O reforço faz parte de uma série de medidas anunciadas pelo ministro nesta segunda-feira. No total, o governo vai injetar R$ 147 bilhões na economia, sendo R$ 83,4 bilhões para políticas voltadas à população mais vulnerável à infecção pelo coronavírus.

Além do Bolsa Família, o governo divulgou que pretende antecipar o pagamento do 13º salário de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Metade do valor será pago em abril e a outra parte, em maio. A medida colocará R$ 46 bilhões nas contas de beneficiários.

Além disso, o governo vai pagar todas as parcelas do abono salarial em junho, o que garante mais R$ 12,8 bilhões. Valores não sacados do PIS/Pasep serão transferidos para o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para permitir novos saques, o que garantirá mais R$ 21,5 bilhões.
Fonte: 
Cidades na Net / Correio Braziliense
COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui