O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), do Ministério Público do Estado do Piauí, com o auxílio da Polícia Civil, deflagrou a “Operação Cartão Vermelho” na manhã desta quarta (9) e está cumprindo 13 mandados de busca e apreensão nas cidades de Teresina, Valença do Piauí, Campo Maior e Amarante, incluindo a residência do prefeito de Amarante, Diego Teixeira.

Em Valença a busca aconteceu na casa do ex-prefeito Walfredo Filho. Os principais alvos da operação são a Prefeitura Municipal de Amarante e o escritório de Advocacia Marcos André Lima Ramos, localizado na zona leste de Teresina.

A busca na residência do ex-prefeito envolve uma empresa que era de propriedade do advogado Marcos André Lima Ramos. Em março desse ano em uma publicação nas redes sociais, Walfredo Filho rebateu acusações divulgadas pelo portal 121, dando conta de seu envolvimento com o esquema.

Na publicação o ex-prefeito desmentiu o fato dizendo que adquiriu a empresa em março de 2019, quando o advogado não fazia mais parte da mesma.

“Começamos a fazer parte da Greencard apenas em “março de 2019”, onde já compramos a mesma de um terceiro, onde firmamos sociedade com a senhora Catiane, grande amiga nossa, mais não é minha parente, como a matéria relata, pois, o Sr Marcos André teria saído da sociedade no início de 2018” disse o ex-prefeito Walfredo Filho que destacou sua vida pública e atribuiu a matéria a questões politicas.

“Graças a Deus, e a criação que tive dos meus pais, já passei por várias funções públicas como Vereador, Secretário de Saúde e prefeito e nunca tive meu nome vinculado a crimes contra o erário público, não seria através de minhas empresas que iria fazer isso. Lamentamos tais atos sujos e sorrateiros de alguns que hoje fazem parte da política de nossa cidade” disse à época o ex-prefeito. A reportagem tentou entrar em contato com o ex-prefeito, mais não foi possível até o momento.

O prefeito de Amarante, Diego Teixeira, enviou um vídeo dizendo que não recebe com surpresa a operação porque desde quando assumiu em 2017, tem denúncias contra ele e sempre prova sua inocência.

Fonte: Portal V1
COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui