Chegada de manifestantes na Avenida Paulista, em São Paulo, neste 7 de Setembro – (Foto: Celso Luix / Estadão Conteúdo)

As celebrações pelos 199 anos da Independência ocorrem de forma pacífica nesta terça-feira, 7 de Setembro. Em Brasília, as comemorações oficiais começaram com a cerimônia de hasteamento da bandeira nacional no Palácio da Alvorada.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) desfilou em carro aberto até o local da cerimônia. O ato contou com a exibição de carros anfíbios das Forças Armadas no Lago Paranoá e a participação de 18 paraquedistas, que pousaram no gramado do Palácio da Alvorada. Uma paraquedista entregou a bandeira do Brasil ao presidente.

O tradicional desfile militar na Esplanada dos Ministérios foi suspenso por conta da pandemia.

Populares caminhavam por volta das 10 horas da manhã pela Esplanada dos Ministérios e aguardavam a chegada de Bolsonaro, que discursará para apoiadores nesta manhã.

O clima pacífico contrasta com as tentativas de furar bloqueios, que ocorreram ontem à noite, quando manifestantes favoráveis a Bolsonaro chegaram a invadir a Esplanada dos Ministérios.

A abertura da Esplanada para circulação de carros de passeio ocorrerá somente após a dispersão dos manifestantes.

Foto: Reprodução / CNN Brasil
Foto: Reprodução / CNN Brasil
Foto: Reprodução / CNN Brasil
Foto: Reprodução / CNN Brasil
Foto: Reprodução / CNN Brasil
Foto: Reprodução / CNN Brasil

Atos pelo Brasil

Estão programados atos pró e contra o governo em várias cidades neste 7 de Setembro.

No Rio de Janeiro, manifestantes pró-governo se concentram nesta manhã na orla de Copacabana, zona sul da capital fluminense. Também em clima pacífico, a população se apresenta majoritariamente vestida de verde e amarelo e portanto a bandeira brasileira.

Já a manifestação contra o governo se concentra na Avenida Presidente Vargas, no centro do Rio. Ruas no entorno estão interditadas.

Em São Paulo a segurança está reforçada e manifestantes pró-governo se concentram na Avenida Paulista desde cedo, onde Bolsonaro deve falar a manifestantes por volta das 16 horas, segundo informou pelo Twitter. “Hoje não é uma data minha ou de qualquer autoridade. É uma data do povo brasileiro”, escreveu o presidente nas redes sociais.

O efetivo de segurança paulista será de aproximadamente 3.600 policiais e contará com o apoio de mais de 1.400 viaturas, 60 cavalos, 4 drones e 2 helicópteros da Polícia Militar (PM), segundo a Secretaria de Segurança Pública de SP.

Também participam da operação de segurança equipes dos Comandos de Policiamento da Capital (CPC), de Trânsito (CPTran), de Choque (CPChq) e do Corpo de Bombeiros (CCB).

Os atos serão ainda monitorados por meio de câmeras fixas, móveis, câmeras instaladas em motocicletas e as chamadas bodycams, instaladas nas fardas dos policiais. As imagens serão acompanhadas em tempo real direto do Centro de Operações da PM.

Fonte: CNN Brasil
*(Publicado por João Guimarães)
COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui