imagem
Foto: Reprodução
Dom Jacinto Brito, em concordância com a atual situação do País, emite uma nota oficial recomendando aos fiéis medidas preventivas em combate ao Coronavírus.

Carta Circular: Orientações diante da pandemia do Coronavírus

Aos caros irmãos Sacerdotes, Diáconos, Religiosos(as) e Leigos(as) da Arquidiocese de Teresina, Graça e Paz no Senhor!

Neste período Quaresmal, vivenciamos os nossos propósitos de conversão a caminho da Páscoa. É também o momento forte da Campanha da Fraternidade que este ano nos inspira com o tema “Fraternidade e Vida: Dom e Compromisso” e o lema “Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10, 33-34). É uma proposta que aponta para o verdadeiro sentido da vida cristã. Diante da situação de pandemia que ameaça a saúde de todos e seguindo as orientações e advertências das Autoridades de Saúde e da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), nós nos sentimos solidários com todas as pessoas que estão lutando em favor da vida. Encorajamos a quantos se dedicam a cuidar da vida ameaçada pelo coronavirus, firmes na Palavra de Deus: “Sei em quem pus a minha confiança” (2Tim.2,12), comunicamos e determinamos as seguintes orientações para a Arquidiocese de Teresina, como medidas preventivas no momento:

– As missas permanecem nos mesmos horários, mas recomendamos que os fiéis assistam em casa, pela TV ou internet, sem ônus de consciência.

– Ficam suspensos pelo período de 30 dias, a partir de hoje, todos os eventos com aglomerações, como procissões, vias sacras, reuniões, assembleias, encontros, retiros e similares.

– Fica suspensa durante esse período, a comunhão sob as duas espécies, comungando apenas o Pão Consagrado.

– A Sagrada Eucaristia deve ser recebida na mão. – Evitar qualquer contato das mãos em cumprimentos como o abraço da paz, o Pai Nosso, etc.

– As Igrejas devem colocar álcool em gel à disposição dos fiéis na entrada. Acompanhando atentos o desenvolvimento desta situação de pandemia, estas orientações poderão sofrer alterações, sempre visando o bem-estar do nosso povo.

Colocando-nos em atitude de oração e penitência, atestamos, mais uma vez, por este fato, a fragilidade humana e confirmamos a nossa firme esperança no Senhor, cujo amor não decepciona, jamais! Confiamos à materna intercessão de Maria, saúde dos enfermos, a nossa Arquidiocese e toda a humanidade, certos de que ao batermos o coração de Deus não seremos decepcionados. Em união com todo o clero, lhes repito, irmãos e irmãs: “Sê forte e espera no Senhor” (Sl.27/26).

Fraterna saudação em Cristo,

Dom Jacinto Furtado de Brito Sobrinho
COMPARTILHAR

Comentários no Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui